Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

quinta-feira, 19 de julho de 2012

ASAS SIDERAIS




ASAS SIDERAIS

Não corte minhas asas
Voar é a minha razão
Meu mundo é o espaço sideral
Em cada estrela e constelação

O chão é profundo abismo
Triste aforismo de perpétua prisão
Quero prisma ao invés da caverna de Platão
Iludir-me com ouro de tolo já não traz satisfação

O sonho mais alto é a meta que traço
Laço sem qualquer consternação
Liberdade é a vida em palimpsesto
O carpe diem passado a limpo

Onde o traço do verso se aprimora
É lá que mora o meu coração

ATEU POETA
1:00
20/07/2012

segunda-feira, 16 de julho de 2012

AROLDO FILHO



Aroldo Filho :

Historiador, Literato e Jornalista Independente.

Presidente e criador do Jornal Delfos-CE (2007).

(O Jornal Delfos-CE foi criado em parceria com o professor de História Cristiano Viana, que também é presidente. O Jornal Delfos-CE foi criado no primeiro dia de aula da faculdade de História em Pacoti, no mês de junho, criado primeiramente em vários sites, dentre eles um de relacionamentos. De 2008 a 2010 o Jornal Delfos-CE foi impresso em 12 tiragens que já rodaram dentro e fora do Estado do Ceará, apesar de não serem tantas impressões. Em 2008 foi criado o blog, hoje com 18 escritores de vários Estados do Brasil, 91 seguidores, visto em 54 países e passou dos 127mil acessos, sendo 10mil só nesse mês de junho em que o Jornal Delfos-CE fez 5 anos de existência. É o primeiro Jornal Universitário de Pacoti que foi distribuído gratuitamente em todas as suas impressões).

Sócio-Efetivo e criador da SEMPRE-Segmento dos Estudiosos da Memória e Patrimônio Regional da Serra de Baturité (2008).

Criador do projeto de Lei que deu origem ao 1° Arquivo Público do Interior do Nordeste na cidade de Pacoti-CE (2009). (Idealizado pelo Historiador Aroldo Filho desde 2004).

2° e 4° lugares,consecutivamente, no 1° e 2° concursos de poesia da comunidade do Orkut "Vamos Escrever um livro?"(2009 e 2010). 

Criador do projeto da exposição histórica "PACOTY: UMA HISTÓRIA EM 
DOCUMENTOS", aprovado pelo Banco do Nordeste(2010). 
(A criação da Associação Cultural SEMPRE, da lei que criou o Arquivo Municipal José Audízio de Sousa e da Exposição Histórica Pacoty: uma História em documentos, foram criações em parceria com o professor de História Levi Jucá e com a Historiadora Rosimar Brito. Não seriam essas  ações possíveis se cada um dos três agisse individualmente. Ainda foi escrito e encaminhado pelos três um projeto de Ponto de Cultura para Pacoti, que se encontra atualmente na espera por aprovação da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará).

Sócio do Instituto Desenvolver (2011).

Trabalhou para o Governo do Estado do Ceará como pesquisador no Porto do Pecém (2011).

Ministrou aulas de História, Geografia, Arte e Religião em Pacoti (de 2008 a 2011 no Colégio São Luís e na Escola Menezes Pimentel).

2° Lugar em concurso de pensamento sobre poesia na comunidade "Grupo de Poesia" no Facebook (2012).

Publica notícias, contos, crônicas, poesias, fábulas, romances, artigos, peça teatral e letra de música em 26 blogs desde 2005.

sábado, 14 de julho de 2012

O GOLPE DA ANTOLOGIA


Em 2011 esse sujeito conhecido como PAULINHO DHI ANDRADE, que deve se chamar na verdade PAULO CÉSAR BOMFIM até onde sei fez uma proposta na comunidade NOVA ORDEM DA POESIA, no Orkut, tinha inclusive um site de uma tal "EDITORA MADRE", que não se encontra mais no ar através do qual ainda fez um concurso entre nós, a época 37 poetas, de vários Estados do Brasil. 

De lá pra cá deu números de conta, uma dele e outra de uma suposta GRAFISSET, que, segundo ele, se recusa a devolver o dinheiro depois que o Paul Bomfim dexistiu de fazer a tal Antologia Poética, a qual fui convidado a participar por depoimento e trocamos e-mails, onde enviei poemas e fiz o depósito de 70 reais na conta da Grafisset. Muitos poetas pagaram mais de 70, deram 100, 200 reais, ou até mais para que o número de livros fosse aumentado.

O acordo inicial seria o Paulo Bomfim dar metade do dinheiro à Editora e a gente a outra metade, e cada um receberia de 3 a 10 livros, no meu caso particular seria 10, e o número de poesias seria o mesmo número de livros que cada um receberia. A gente venderia os livros e a metade do lucro seria novamente depositado na conta do Paulo ou da Grafisset para pagar o que ele gastaria.

Um detalhe deve ser lembrado, ele pediu que adiantássemos mais dinheiro mesmo quando já não criamos mais no andamento da antologia. Ele começou a dar desculpas de até amigos seus que tinham morrido, pelo menos uns 3 e de que ficara desempregado e tantas outras coisas e começou a falar no meio de um outros projetos de chamados "MULHERES NUAS" e "HOMENS APAIXONADOS" e usou como desculpa que  lançamento do livro seria junto com o lançamento desses outros projetos em São Paulo e começou a convidar os 37 poetas para ir.

Acontece que até o local que ele tinha conseguido já não estaria mais disponível e ele teria que arranjar patrocínio agora. Mas, o pior é que tudo acontecia ao mesmo tempo, até um tal de ALESSANDRO em que ele vem falando muito teria ficado doente quando o Paulo supostamente iria falar com ele e depois era o Paulo que ficaria doente, ora gripado, ora deprimido pelas mortes desses amigos, ora o tal Alessandro nunca estava na tal gráfica, de modo que em um ano não conseguiam mais se encontrar.

Após um ano nessa enrolação fica mais do que claro que isso foi um golpe, O GOLPE DA ANTOLOGIA, em que o sujeito brincou com o sonho de vários poetas amadores de publicar um livro e ainda se faz de vítima quando todos nós cobramos, chegando a dizer que isso até ASSÉDIO MORAL era quando dei o ultimato de processá-lo por estelionato, danos morais, danos pessoais, 171 e uso de má fé. 

Não é justo que esse sujeito de má-fé saia impune. Este historiador que voz escreve o faz para que esse caso não se repita mais com ninguém. E que a notícia se espalhe pelo mundo para que esse tal PAULINHO DHI ANDRADE OU PAULO BOMFIM nunca mais repita a dose de ficar com dinheiro de ninguém.

AROLDO FILHO
Historiador cearense criador do 1° Aquivo Público do interior do Nordeste, Arquivo Municipal José Audízio de Sousa. Criador do Jornal Delfos-CE. Sócio do Instituto Desenvolver. Criador da Associação Cultural SEMPRE. Criador da exposição histórica Pacoy: uma HISTÓRIA em documentos.
15/07/2012