Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

sábado, 25 de junho de 2011

USO DA TECNOLOGIA NA SALA DE AULA



























USO DA TECNOLOGIA EM SALA DE AULA 

Blogs, sites, e-mails, msns, jogos eletrônicos, clipes, filmes, jornais on-line, câmeras digitais, fóruns virtuais e sites de relacionamentos são 
do avanço tecnológico que tentem a se aprimorar cada vez mais e podem ser usados como mecanismo de incremento para a melhoria do ensino.


Cabe ao professor e à gestão escolar se adaptarem a essa tendência tecnológica mundial que quebra tabus e derruba preconceitos, como o uso de quadrinhos em sala de aula que de uns tempos pra cá vem sendo adotado de forma interdisciplinar, embora visto com maus olhos por alguns de pensamento mais arcaico.

Muitos tem medo da tecnologia como se ela mordesse e por isso resistem a ela, enxergando a escola como um local de duro trabalho intelectual sem diversão ou ligação com a realidade, como se no prédio-escola a educação reinasse desvinculada do mundo, mergulhando, assim, numa mentalidade arcaica, com saudades daquela escola que aplicava a palmatória, onde o estudante era obrigado a decorar, mais do que hoje em dia, milhares de informações inúteis, que outrora talvez servisse para algum concurso, quando muito e que hoje serve para o vestibular.

O vestibular em si é a maior prova de como a escola pode ser inútil em vários aspectos da vida do estudante e acaba não prestando o serviço a que se propõe, uma vez que são cobradas informações inúteis para o mercado de trabalho e mesmo para o dia a dia. Cada vez mais surgem cursinhos como um meio de mover mais ainda essa indústria do vestibular; o grande pesadelo de muitos jovens.

Não são só as grandes reformas educacionais que melhoram a educação. Quando o professor se empenha para absorver outros conhecimentos, adaptando-se ao que está ao seu redor e recria o modo de lecionar em função dos novos aprendizados, ele torna a escola um local de conhecimento, ao invés de um mero local de informações. Acontece que tem muito profissional que não se aprimora por falta de competência pedagógica ou simplesmente por falta de compromisso, pois nem todos que se prestam a encarar uma sala de aula estão ali por acreditar no que fazem como uma maneira de melhorar a sociedades em que estão inseridos e sim para terem um emprego; seja por falta de condições de acesso a outros cursos acadêmicos, quando estes fazem algum, pois muitos assumem o magistério sem nunca freqüentar bancos universitários, ou seja por que não conseguem empregos melhores. Se estes não aprenderem a gostar de seu ofício estarão fadados a deixar em atraso os educandos, tantos quando passarem por suas mãos. Apesar de agentes da educação incompetentes e inabilitados, surgem novas propostas que dão resultado visível, como experiências relatadas na “TV Escola”, nos programas “Salto para o futuro” e “Sala de professores”, que mostram experiências de educadores que melhoraram o rendimento escolar a partir da criação de blogs comunitários; no caso específico aqui, na disciplina de Inglês, em que os estudantes entravam em contato com outros blogueiros de Estados distintos, alguns deles professores, e trocavam conhecimentos. Os blos também são usados no Rio de Janeiro como um meio de aprender francês com ajuda do programa “Br@nchè” da “TV Escola”, pois o Brasil promove um programa anual de intercâmbio-cultural com a França, chamado de “Ano do Brasil na França” no primeiro semestre e “Ano da França no Brasil”, no segundo. No evento acontecem estudos de costumes para maior aproximação do dois países por intermédio da escola. Para falarmos de como utilizar a tecnologia como auxiliar da educação expressa em sala de aula um texto apenas não será o suficiente, por este motivo, nos prenderemos aqui à utilização do blog como um aspecto de incremento da escola que pode muito bem virar instrumento de trabalho quando o estudante entrar para o mercado como um profissional numa área que exija, além do crescimento pessoal que causa mexer com essa tecnologia fácil, barata e de repercussão planetária. Por que criar um blog na escola, isso é mesmo importante? No que ajuda ao estudante esse aprendizado? E no que ajuda ao professor mexer com esse tipo de tecnologia? Para começo de conversa, a Web, como é chamado a navegação na internet, é uma das maiores revoluções a nível de apreensão de conteúdo desde a criação da biblioteca da Babilônia. Podemos nos orgulhar de estarmos bem mais próximos de criar uma “Enciclopédia”, a obra pretensa dos iluministas, do que em qualquer outra época da História.


O sonho de juntar todo o conhecimento do mundo em um só lugar já não é mais um sonho apenas, virou realidade, ou pelo menos, uma coisa bem mais viável com os utensílios tecnológicos de hoje em dia.

Existe uma enciclopédia virtual chamada “Wikipédia”, que tem, na Web, a mesma proporção de erros e acertos de uma enciclopédia impressa, com o diferencial da constante atualização.

Criar blogs pode ser o primeiro contato do educando com a Web ou mesmo com o computador. Uma vantagem a médio prazo é que ele aprenderá a digitar, pois muitos não podem freqüentar um curso de computação, ficando um pouco mais apto para o mercado de trabalho.

Para tanto é preciso criar uma conta no provedor, que, por sua vez, pede uma conta de e-mail. Lembremos que, com a exclusão digital, que os administradores chamam de “apartheid-digital”, muitos dos seus educandos não terão e-mails; então, ensine-os a criar! Como criar um blog? Primeiro procure um bom provedor em que a postagem de textos, vídeos e imagens seja fácil de mudar, mas não se preocupe que o próprio Google virou provedor de blogs e sites pequenos e gratuitos em que pode ser usado o mesmo login, ou perfil, do “Orkut”. Basta logar-se no próprio Google e depois ir em “Mais” na barra de tarefas, em seguida vá em “Muito mais”, a seguir, dê um clique em “Blogger”. Feito isso, haverá a opção “criar um novo blog”, que terá o link, ou endereço na Web, internet: http//:www.onomeescolhido.blogspot.com

Pronto, está criado. É só postar em “Nova postagem”, depois de escolhida a cor do blog. Mais o que é um blog mesmo?



Blog é um pequeno site pessoal que pode ser usado por você para postar fotos, textos e vídeos que poderão ser vistos por internautas no mundo inteiro, assim haja computador com internet.


Atualmente, os jornalistas dos EUA estão usando muito o blog para criar matérias a serem impressas no dia seguinte e até como jornal virtual, por que com essa ultima crise econômica, muitos jornais faliram e abandonaram sua versão impressa para virarem apenas on-line, pelas equipes de redação desempregadas na esperança de uma possível volta do antigo emprego.



No Brasil, muitos jornais como o “Folha de São Paulo”, “Diário do Nordeste” e “O Povo” co- existem no impresso e virtual, assim como é o caso de alguns jornais comunitários feito o “Folha do Norte” de Minas Gerais e o “Jornal Delfos” de Pacoti-Ceará.

Atualmente, como o “Jornal Delfos” noticiou, alguns blogs brasileiros foram premiados internacionalmente como melhores blogs da América Latina, dentre os autores se encontram uma jornalista e um publicitário. Além de aprender a pesquisar na Web, digitar e poder interagir com blogueiros do mundo todo, o blogueiro ainda pode ser premiado se mostrar uma boa proposta e aprende a lidar com uma ferramenta de baixo custo e alta repercussão que pode ajudá-lo profissionalmente, caso venha a ser jornalista, escritor, publicitário, marketeiro, vendedor ou professor, pois criar e alimentar blogs é uma competência que será cobrada pelo mercado de trabalho, sendo, desta forma, um modo de tornar a educação escolar um pouco mais prática e útil para a vida do educando.

O blog ainda pode ser usado para mostrar o complemento da disciplina que não deu tempo ser visto em sala de aula e para tirar dúvidas dos estudantes através de comentários na página ou recebida diretamente em seu e-mail através do perfil que você utilizou para criá-lo.



Você ainda pode mostrar links de sites e blogs que desejar direcionados diretamente através de seu blog no item “agrescentar um gadgest” e se gostarem do seu blog, ele terá seguidores. Você ainda pode anexar um contador pra ter noção de quantas vezes a página foi visitada.


Uma dica simples para tornar seu blog visivelmente mais agradável é postar uma imagem para cada texto, pois isso chama a atenção da garotada de hoje que está acostumada a ver muita imagem na “TV”.

Inovar tecnologicamente no ensino-aprendizagem vale á pena por que dá resultado a curto, médio e longo prazo, ajudando a não apenas valorizar como a criar conhecimentos que se tornarão habilidades extra-escolares, o que servirá para o melhor ingresso do estudante no mercado de trabalho, atendendo ao mesmo tempo a uma exigência dessa última LDB, Lei 9.394/96, e que não está sendo cumprida por muitos na educação, que é a valorização das habilidades extra-escolares. 


Afinal de contas, a educação escolar não existe como um ato de ensinar apenas conhecimentos e valores da escola para a escola e para o vestibular e sim para criar cidadão que terão melhores chances de se manter NA VIDA REAL.

Por trás da muralha escolar existe um grande mercado cruel que exige novas habilidades, e saber lidar com tecnologia é a principal exigência na maior parte dos setores e nas atividades empregatícias que outrora não existiam. Criar um blog em sala de aula pode ser o primeiro passo para que os educandos de hoje aprendam a caminhar por conta própria, com passos longos e firmes para a vida dentro e fora da escola e da universidade.

ATEU POETA