sábado, 25 de junho de 2011

DIAMANTE SUTRA


Ensaio sobre a importância da eletricidade Dinâmica na busca da verdade. Tentativa de entender o pensamento como produto material advindo do elemento precursor do fogo, da luz e da própria energia vital.

Partiremos de uma certeza, uma vez que a indagação seria o próprio vácuo informacional ou lacuna não preenchida da razão, a Verdade Suprema é construídade menores e mutáveis a prazos inferiores, então ela própria sofre mutações sistemáticas e crescentes.

A luz interage com tudo a sua volta, deforma-se, destrói e carrega a forma de objetos subepostos em seu caminho. Logo, denomino-a Verdade de Interação, pois forma o que chamamos imagem (aspectos das coisas captado pelos olhos e retrabalhado pelo cérebro para a criação de mapas em cores).

Nossos filamentos cerebrais transportam informações na velocidade da luz tal qual fibra-ótica, funcionamos como um computador ambulante que não apenas executa como capta mensagens visuaudiotatupalatuolfativas e transforma o meio com base na interpretação constante de si e nossas necessidades; para isso o pensamento é imprescindível.

Somo seres recectadores de alimento biofisicoquímico, através também da mecânica produzimos a força motora que nos move, excluindo a parte nociva ou inútil do incremento. Alimentamo-nos inclusive de luz solar, absorvendo calor para produzirmos melhor a enrgia D.


O corpo em si é um dínamo imensurável, vivemos de alquimia e mecânica. Os músculos da cabeça se deformam em meio ao infindável vai e vem de neurônios velozes que transportam informações (imagens) por meio de uma energia elétrica fria, assim não nos permite realizar auto-combustão mas ilumina realmente.

Destruímos aquilo em que tocamos. A recíproca é verdadeira. Com a luz não é diferente, ela carrega informações em seu genoma, é uma espécie de D.N.A. Cosmológico.

Pensamento é portanto, o transporte de informações via luz que se dá num mecanismo biológico, físico, químico e elétrico dentro da cabeça por meio de um processo dinâmico de alargamento e relaxamento dos músculos cerebrais que é fomentado pela ação do meio nos sentidos do ser vivo.

Pensar é um mecanismo de defesa, por isso somos tão reflexivos após uma frustração e perante o desconhecido.

Não só na mente há eletricidade mas no corpo todo, somos um desequilíbrio químico constante, carregamos e somos compostos dos elementos escondidos no subsolo e que nossos metalúrgicos presam ,como : ferro e alumínio, além de magnésio, carbono, amônia (parte do excremento), sódio e um monte de gases inúteis que absorvemos porém somos impossibilitados de consumir.

ATEU POETA