quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

ANJO NEGRO


ANJO NEGRO

Diáfano é atraído por um computador ligado, senta-se em frente a tela, começa a jogar, a imagem de um buraco-negro aparece aos poucos, o homem é sugado para o interno da máquina e logo após jogado para fora. Seus olhos tomam uma forma de espiral, mas volta ao normal.

No dia seguinte, todos os componentes da Aliança Rútila estão acomodados em suas poltronas aguardando respostas para a convocação dessa reunião de última hora, enquanto o solicitador prepara o discurso testando o microfone.

O palestrante inicia com um truque, retira da cartola um baralho, pondo-o na mão e apertando-o de forma que caia uma carta sobre cada espectador. Ao estralar de dedos as cartas transformam-se em livros, então Diáfano, o palestrante, dá a ordem: _Vamos, amigos, leiam! 

Augusto abre o seu com cuidado, no entanto, fecha-o no mesmo triz, percebendo que seria absorvido, contudo, o restante não faz o mesmo ocorrendo o mesmo que com o vice-líder no dia anterior.O filho de Dr.Douglas amassa o que lhe foi dado, carregando-o com eletricidade, chama Diáfano: _Genédia, pega de volta minha dádiva! _em seguida arremessa, o outro segura; o meio de leitura destrutiva explodira nas mãos do ilusionista.

O arremessador, antes de sair em disparada, debocha: _Isso é o que acontece para quem não seleciona o que lê. E a sessão, está ou não encerrada? O guri foge por um milésimo, à sua frente um imenso buraco-negro o engole, porém, o curumim cria buracos-negros dentro do já existente desintegrando o campo-gravitacional do oponente, mesmo assim seus poderes são roubados, ao menos o piá recupera sua forma humana e não é hipnotizado._Apareça, covarde! Sei qu’inda habita esta sala. O que espera? Vamos logo com isso! 

Nada adianta os apelos do infante, que se vê no momento a enfrentar seus aliados de outr’ora, os quais, hipnotizados, insistem em ataca-lo.O pequeno apela outra vez, mas desta já nocauteou os colegas: _Não vai surgir? Então por que ocupa meu tempo, seu fracote?

_Fracote, eu? Qual motivo o leva a pensar tal coisa a meu respei... _O homem é atacado com uma chapa rodada, apenas em ouvir o kid soube golpear precisamente._Gostou?_Você me surpreendeu, mas o Homem Elétrico não é páreo para Negüidâd! 

Depois de leva-lo ao chão pela segunda vez, com um tesoura, o protagonista indaga ironicamente: _Tem certeza... Olha que é feio ficar se vangloriando, hem! Pensa que será fácil?Parece que Negüidâd aprende a lição, não mais responde, concentra-se em apenas atacar. 

Um aliado desse chega apresentando-se como Astro, e um outro como Flod’ambrópio. Enquanto seu aliado descansava da batalha com a criança, Astro reproduzia esta e toda a sua tropa caída pondo-a contra ela, que inda comentava: _É, percebo o motivo de seu nome, a minha fronte encontro um Augustastro, Diafanastro, enfim; toda um Aliançastra Rutilastra. Mande-me seus pseudolutadores que os detenho.Flod’ambrópio com seu poder embriagante entorpece o guri, Negüidâd constrói outro buraco-negro e os lutadores de Astro o empurram para dentro. 

Mesmo sem poder, Augusto consegue desfazer o encanto, soca o solo arrancando-lhe a própria sombra e dela fazendo vestimenta._Outr’ora Homem Elétrico, doravante me conhecerão por Anjo Negro. Agora vocês verão o que o que é se meter com um homem que já foi águia, coruja, morcego, gato, abelha, aranha-caranguejeira, formiga, ao tempo em que portava imensos poderes elétricos. Não pensai que estarei a vossa mercê daqui a pouco. 

Anjo Negro amarra os três com teias que atira do pulso, e assim também o faz às criações de Astro. Os buracos-negros de Negüidâd não mais o atingem, a entorpecência de Flod’ambrópio apenas o faz fortalecer os venenos que produz.

Os antagonistas quebram as teias simultaneamente, no mesmo instante em que o gonista arma sua cartada final; produz três ferrões no braço destro concentrando os venenos de abelha, aranha e ácido de formiga rural, com a visão de coruja e águia, mais a velocidade da última adicionada à agilidade de felino e ao senso de localização de morcego, lança os ferrões com miras exatas.Ao serem atingidos, seus inimigos explodem. Anjo Negro cria mais ferrões, em ambos os braços, lançando-os com tiros de metralha, até ver todas as cópias paraguaias em cinzas.

Aroldo Filho
Pacoti-Ceará

Nenhum comentário: